Leica, a câmera mais cara do mundo

Leica, a câmera mais cara do mundo

Você provavelmente jé deve ter ouvido falar das câmeras Leica, não é mesmo? Ela esteve presente em diversas cenas pitorescas da história mundial, retratos importantes de fatos que marcaram época, enfim, ela faz parte de muitos acontecimentos desde o início do século XX. As câmeras da alemã Leica são sem dúvida uma das mais cobiçadas e caras do mercado. Sua reputação de alta qualidade fez com que grandes fotógrafos do passado, como o francês Henri Cartier Bresson e o húngaro Robert Capa, construíssem sua fama com uma câmera Leica nas mãos, uma verdadeira “extensão do olho”, que criou uma nova escola dentro da fotografia.

Em 2012 a Leica Null-Serie, produzida para teste em 1923, desbancou todas as engenhosas câmeras fotográficas profissionais com lentes poderosas e assumiu o posto de câmera mais cara do mundo. Também conhecida como “Serie Zero”, o protótipo vintage da Leica, com filme de 33 mm, foi vendido por 2,16 milhões de euros, que corresponde a cerca de R$ 5 milhões. A venda foi realizada em um leilão na cidade de Viena, na Áustria.
Apenas 25 unidades da Leica Null-Serie foram produzidas. Estima-se que apenas 12 continuam funcionando nos dias de hoje. Foi esse modelo o responsável pelo lançamento da primeira Leica a ser comercializada, a Leica I, lançada em 1924, que se tornou a primeira câmera de 33 mm portátil no mercado mundial.

eberson-leica-camera-mais-cara (1)

O LEILÃO

Fotógrafos, colecionadores e amantes da fotografia de todo o mundo lançaram ofertas para adquirirem o raro protótipo. Elas começaram a 300 mil euros (que gira em torno de R$ 700 mil). Em quatro minutos, o preço já beirava a casa dos dois milhões de euros.
Até então, o recorde de preço pertencia a WestLicht Photographica, que foi vendida também em um leilão em Viena por 1,32 milhões de euros, ou cerca de R$ 4 milhões.

POR QUE UMA LEICA SE TORNOU A CÂMERA MAIS CARA DO MUNDO?

eberson-leica-camera-mais-cara (3)

O leilão de uma câmera fabricada em 1923 e o conhecimento de que existem outras 11 máquinas iguais que funcionam no mundo só mostram a impressionante qualidade e durabilidade dos produtos da marca alemã, que para os amantes da fotografia, justifica os preços altos.

No mesmo ano do leilão, donos de lugares dedicados a produtos de luxo se animaram ao saber que, além dessas 12 Leica Null-Series, havia duas edições limitadas – e funcionando – da Leica M9-P, uma câmera digital revestida em couro de bezerro.eberson-leica-camera-mais-cara (4)
Apesar de ser bem mais barata que a Null-Serie leiloada, a Leica M9-P era igualmente inacessível, já que das 300 unidades produzidas, cada uma custava, em 2012, US$ 25 mil. O mesmo equipamento, mas da série exclusiva “Limitee Jean-Louis Dumas”, custava o dobro: US$ 50 mil com direito a três lentes.

 

Fonte: e.Mania

0 Comments

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *